Rishikesh, India 2019

28 de fevereiro

Moojibaba aponta-nos, de forma muito direta, o nosso poder de observar natural e que não requer esforço. Ele faz-nos ver que até mesmo durante o mais intenso pulsar da identidade, existe uma consciência natural do que está a acontecer, e guia-nos a permanecer como aquele que observa sem apego.

À medida que o satsang se aprofunda mais, Mooji oferece uma orientação simples, mas muito importante — observar o nosso sentido de "eu", mostrando como esta observação sóbria nos pode levar até à ampla vastidão do Ser. Este satsang é profundamente enriquecedor e guia-nos, de forma poderosa, à nossa libertação.

"Espero que possas reconhecer e provar para ti mesmo aquilo que estou a dizer agora. Vou mostrar um exercício novo que se chama: observa o 'eu'. Observa o teu sentido de 'eu'.

É aqui que começas a reconhecer: aquilo que é e aquilo que sou — somos Um. E sabes espontaneamente que, aquilo que és, é imperecível. Alguns de vocês não poderão voltar ao estado em que estavam antes."

~

Música depois do satsang: "White Fire" de Prem Leela (o álbum ao vivo de Prem Leela no Monte Sahaja estará disponível em Março de 2019)